Viola Davis: "Temos uma história que merece ser contada"

A atriz venceu um SAG Award como melhor atriz secundária a defendeu que os afro-americanos têm "uma história que merece ser contada"

Viola Davis foi distinguida este domingo com um Screen Actors Guild (SAG) Award pelo desempenho em Fences - Vedações em Portugal, filme realizado por Denzel Washington, que é também um dos protagonistas da longa-metragem. No discurso de agradecimento, a atriz de 51 anos agradeceu ao cineasta mas também ao dramaturgo August Wilson, autor da peça de teatro na qual se baseia o filme.

"O que ele fez foi honrar um homem honesto. A quem aconteceu ser um homem negro", começou por dizer a intérprete, num discurso emocionado. "Às vezes, não precisamos de mudar o mundo e fazer coisas que fiquem nos livros de História. O facto de respirarmos, de termos uma vida, de sermos deuses para os nossos filhos... apenas isso, significa que temos uma história e esta merece ser contada. Nós merecemos estar no centro de qualquer história lá fora. Foi isso que o August fez. Ele elevou o meu pai, a minha mãe, os meus tios. Colocou-os na História", realçou.

A ação de Fences desenrola-se nos Estados Unidos da década de 1950 e mostra a luta de um pai afro-americano para criar a família num sistema em que as relações inter-raciais eram controladas pelo governo. O filme estreia-se nas salas de cinema portuguesas a 9 de fevereiro com o título de Vedações.

Este é o quarto SAG recebido por Viola Davis, depois de ter sido agraciada com o mesmo prémio por The Help - As Serviçais (2012) e pela personagem de Annalise Keating que representou em How to Get Away with Murder - Como Defender um Assassino (em 2015 e 2016). A intérprete já conquistou um Globo de Ouro e um Critics' Choice Award pela mesma personagem.

A atriz está ainda nomeada para os Óscares na categoria de Melhor Atriz Secundária, sendo a primeira intérprete afro-americana com três indicações para os prémios da Academia que distinguem os melhores da indústria cinematográfica dos EUA. O recorde pertencia a Whoopi Goldberg, que tinha conseguido duas nomeações. A cerimónia de entrega das estatuetas douradas acontece a 26 de fevereiro no Teatro Dolby, em Hollywood, Los Angeles.

A cerimónia organizada pelo Sindicato dos Atores dos Estados Unidos não confirmou apenas o favoritismo de Viola Davis para os Óscares da Academia: Emma Stone, que ganhou pelo filme La La Land (o grande nomeado para os Óscares), Claire Foy, vencedora pela série da Netflix The Crown, e Sarah Paulson, pela minissérie People vs. O.J. Simpson: American Crime Story, também saíram vencedoras.

Aqui está a lista dos 13 premiados.

Melhor Elenco em Filme: Hidden Figures

Melhor Ator: Denzel Washington por Fences

Melhor Atriz: Emma Stone por La La Land

Melhor Ator Secundário: Mahershala Ali por Moonlight

Melhor Atriz Secundário: Viola Davis por Fences

Melhor Elenco em Série Dramática: Stranger Things

Melhor Elenco em Série de Comédia: Orange is the New Black

Melhor Atriz em Série Dramática: Claire Foy por The Crown

Melhor Ator em Série Dramática: John Lithgow por The Crown

Melhor Atriz em Série de Comédia: Julia Louis-Dreyfus por Veep

Melhor Ator em Série de Comédia: William H. Macy por Shameless

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Bryan Cranston por All the Way

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Sarah Paulson por The People vs O.J. Simpson: American Crime Story

Mais Notícias

Outras Notícias GMG