Uma nova era. Conheça a primeira edição da Playboy sem nudez

Os executivos da revista estão a tentar encontrar o equilíbrio entre a evolução e a preservação do ADN da Playboy. Veja o vídeo

Já foi em outubro que a Playboy anunciou a decisão de deixar de publicar imagens de mulheres totalmente nuas nas suas páginas, mas só agora a ideia ganha forma física. A primeira edição da "nova" Playboy, sem nudez, chega às bancas dos Estados Unidos esta quinta-feira e representa uma tentativa de apelar a uma nova geração de leitores sem deixar para trás a história da revista.

"Há muitas coisas que estamos a manter, do ADN da revista, mas também há muito que está a evoluir", disse à CNN o diretor principal de conteúdos da revista, Cory Jones. Além da nudez total, também deixa de haver anedotas e banda desenhada na revista, mas as imagens vão continuar provocantes.

A revista está a tentar apelar a um público novo, em tudo desde a capa da edição de março, estilizada para parecer uma mensagem do Snapchat, até a uma rubrica que conta com as estrelas da série de comédia Broad City.

O fundador da Playboy, Hugh Hefner, de 89 anos, teve dificuldade em concordar com o fim da banda desenhada, mas não se terá oposto ao fim da nudez nas páginas. "O comentário dele foi: 'Era assim que eu sempre quis que a Playboy fosse'", disse à CNN o diretor executivo da Playboy, Scott Flanders.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG