SpaceX e Google juntam-se para criar a internet via satélite Starlink

Parceria entre a empresa espacial de Elon Musk e a gigante da internet promete levar acesso à rede global de banda larga aos lugares mais recônditos.

A SpaceX, a empresa de exploração espacial do empresário Elon Musk, anunciou esta quinta-feira uma parceria com a Google no fornecimento de Internet de alta velocidade e serviços de computação remota.

O acordo estabelece que as estações terrestres dos satélites Starlink serão instaladas nos centros de dados da Google, o que permitirá um mais fácil acesso à "nuvem" (computação remota) e à Internet.

A SpaceX está atualmente num processo de lançamento do seu serviço de Internet via satélite, que promete ligações de alta velocidade sem que, na perspetiva do utilizador, seja necessário passar por uma infraestrutura terrestre.

A ligação da casa é feita a um dos 1500 satélites da rede Starlink que a SpaceX está atualmente a clocar em órbita. Estes depois ligam-se à Internet e fornecem o serviço. Através deste acordo, essa ligação será feita via Google.

"A combinação de alta velocidade e baixa latência (delay) do Starlink com a infraestrutura e os recursos da Google proporcionará às organizações em todo o mundo a conexão rápida e segura que elas esperam", afimou Gwynne Shotwell, presidente e diretora operacional da SpaceX. "Estamos orgulhosos por trabalhar com a Google para oferecer este acesso a empresas, organizações do setor público e muitos outros grupos em todo o mundo".

Urs Hölzle, vice-presidente para as infraestruturas da Google Cloud, disse por seu lado que a parceria permitirá que as organizações que usam a esta rede tenham "acesso fácil, seguro e rápido às aplicações e aos serviços de que precisam para manter as suas equipas em funcionamento".

A SpaceX e o Google esperam que esta nova oferta de serviço de internet esteja disponível no segundo semestre de 2021.

Portugal, já foi prometido, será um dos países a ser incluído na oferta da Starlink.

A empresa de Elon Musk aguarda ainda a aprovação das autoridades de telecomunicações para iniciar atividade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG