Netflix vai contar a verdadeira história dos Panama Papers

A Netflix está a preparar um filme sobre o escândalo financeiro dos Panama Papers. Será inspirado no livro dos jornalistas que lideraram a equipa de investigação

A maior fuga de informação de sempre, que expôs a forma como os ricos e poderosos aproveitaram paraísos fiscais para esconderem as suas fortunas, vai inspirar um filme com a assinatura da Netflix. O serviço de streaming adquiriu os direitos exclusivos do livro Panama Papers: Breaking the Story of How the World's Rich and Powerful Hide Their Money, publicado recentemente pelos jornalistas Frederik Obermaier e Bastian Obermayer, que lideraram a investigação, e vai contar com a John Wells Productions para contar a verdadeira história por detrás do escândalo.

"Estamos confiantes que com o trabalho de investigação dos jornalistas Obermaier e Obermayer, a ICIJ [Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação] e a perícia de contar grandes histórias da John Wells Productions, conseguiremos apresentar uma produção capaz de causar um impacto tão forte como quando os Panama Papers foram revelados nas primeiras páginas dos jornais de todo o mundo", afirmou Ted Sarandos, diretor de conteúdos da Netflix, em comunicado.

Os repórteres alemães que deram início à investigação confessam-se "orgulhosos" por verem o seu trabalho reconhecido desta forma. "Tudo começou com uma mensagem de John Doe. Esse contacto e o trabalho que se seguiu revelou uma das maiores histórias de ocultação de sempre e sem dúvida a maior colaboração entre jornalistas. O mundo nunca tinha visto nada assim, mais de 400 jornalistas participaram nas investigações. Estamos muito orgulhosos por o nosso jornal ter sido o ponto de partida desta história que se revelou algo monumental", frisaram.

Em nome do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, fundamental para a análise dos milhões de documentos retirados dos registos da empresa panamiana Mossack Fonseca, Marina Walker e Gerard Ryle avançaram que esta "é uma das maiores histórias politica e económicas do jornalismo contemporâneo, com impacto mundial numa altura de enorme incerteza financeira". "Estamos muito satisfeitos por trabalharmos com duas das principais empresas da atualidade da produção cinematográfica, a John Wells Productions e Netflix, para contarmos história que se tornou real mesmo enfrentado inúmeras dificuldades. Esta história será contada de forma intrigante, emocionante e significativa para todo o mundo", disseram.

Recorde-se que os Panama Papers, que viram a luz do dia em abril passado, denunciaram uma teia de mais de 240 mil entidades offshore. Entre os nomes a elas associados, encontraram-se mais de 140 políticos mundiais (como o presidente russo Vladimir Putin, o presidente da Ucrânia Petro Poroshenko ou o primeiro-ministro da Islândia Sigmundur Gunnlaugsson) e, entre muitos outros, figuras das artes e do desporto (como o realizador espanhol Pedro Almodóvar, o ator Jackie Chan ou vários executivos da FIFA).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG