Morreu Herlander Rui, sonoplasta da TSF

Herlander Rui, sonoplasta da TSF desde 1995, morreu esta quinta-feira, aos 47 anos

O sonoplasta da TSF Herlander Rui morreu esta quinta-feira, em Lisboa, aos 47 anos, vítima de cancro.

Nome inconfundível que muitos se habituaram a ouvir na ficha técnica de trabalhos da TSF, começou nesta estação de rádio em 1995. Fez edição de programas e reportagens, pós-produção áudio de jingles da estação e ao apoio técnico em operações no exterior.

Ao longo da sua carreira recebeu vários prémios. Recentemente, o Gazeta de Rádio com a reportagem Na Hora de Pôr a Mesa, um trabalho de Isabel Meira sobre o poder da poesia numa prisão em que fez a sonoplastia. Em 2006, o prémio Rei de Espanha com a reportagem Memória Apagada, sobre os atentados de 11 de março em Madrid, com a jornalista Cláudia Henriques.

Herlander Rui começou o seu trabalho como sonorizador na Rádio Nova Antena, em 1988, e ajudou a formar outros no Cenjor. Colaborava com o centro de formação de jornalistas desde 2003. Primeiro na assistência técnica, depois lecionando o módulo de Captação de Som e Edição Digital dos vários cursos de Rádio e Multimédia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG