Conheça ao pormenor a capa do DN desta quarta-feira

Leia já os títulos do DN que encontra de manhã nas bancas.

Segurança. Extrema-direita e negacionistas da pandemia aproximaram-se. É esta a manchete do DN desta quarta-feira, dando conta do mais recente relatório de segurança interna que faz o balanço dos crimes violentos no país.

Na análise às ameaças, serviços destacam risco de radicalização violenta de jovens pela extrema-direita. No último ano, a criminalidade registou mínimos de sempre, mas a pandemia e o confinamento aumentaram a exposição através da net. E abriu-se um leque de oportunidades para alimentar discurso de ódio.

Destaque fotográfico vai para o terror jihadista em Moçambique. Quatro dias no mato com a filha de um mês para conseguir fugir de Palma é o título da reportagem que dá origem à imagem.

Mas também ouvimos o especialista em temas africanos Fernando Jorge Cardoso, que defende que o presidente Nyusi, natural daquela região, "devia ir para Cabo Delgado comandar as operações".

Quanto à pandemia: "Segunda fase da vacinação deve acontecer só por idades". Espanha tem alertado para "geração sanduíche", dos 70 aos 79 anos, que está a ficar para trás no processo. Em Portugal, "acontece o mesmo", apesar de serem um grupo de risco, diz o bastonário dos médicos. Há 300 mil pessoas da primeira fase por vacinar. Miguel Guimarães defende idade como critério único.

Outros títulos:

- Ensino superior "Já há quem opte entre pagar ou comer." Alunos saem à rua contra propinas

- Depois do AVC A vida (ainda mais difícil) numa pandemia sem fim

- Quase um terço das famílias perdem hoje a moratória do crédito da casa. Centeno desvaloriza efeito

- Tikva em Belém. O Museu Judaico de Lisboa começa hoje e terá doação de Claude Berda

- Together We Can. Vodafone dá a volta à marca para receber o 5G

- Estoril Open sem público mas com Sousa e cinco top20

- Seleção vence no Luxemburgo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG