Brexit ou "legs-it"? Daily Mail faz capa com as pernas de Sturgeon e May

Manchete de um dos jornais mais vendidos no Reino Unido fez estalar polémica pela abordagem sexista

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, encontrou-se ontem, segunda-feira, com a primeira-ministra inglesa, Theresa May. Em cima da mesa, a questão que tem separado as duas governantes: a saída do Reino Unido da União Europeia e consequente hipótese de um novo referendo à independência da Escócia.

Porém, não foi essa a matéria que o jornal britânico Daily Mail decidiu puxar para a primeira página: numa fotografia que mostra Sturgeon e May sentadas - ambas vestindo um fato de saia e casaco - o diário faz manchete com uma frase polémica, que em português seria algo como "esqueçam o Brexit, quem tem as melhores pernas", usando a expressão "Legs-it" para fazer o trocadilho: "Nevermind Brexit, who won Legs-it".

Numa peça escrita pela editora de moda do tabloide, as governantes são comparadas pelos blazers que usam, as saias "logo acima do joelho, collants brilhantes cor de pele e sapatos pontiagudos, uma imagem replicada por mulheres de carreira de uma certa idade em todo o mundo". E uma das colunistas do Daily Mail assevera, num outro artigo, que o que salta à vista, mais do que o problema do Brexit, são as pernas das duas primeiras-ministras, " a melhor arma dos seus arsenais".

A opção editorial do jornal, no dia em que o parlamento escocês vota a convocação de um novo referendo à independência do Reino Unido, causou polémica - o Daily Mail é o segundo jornal britânico mais popular e vende cerca de um milhão e meio de cópias por dia, refere a AFP.

Nicky Morgan, membro do parlamento britânico e antiga ministra para a Igualdade e Direitos das Mulheres, escreveu no Twitter que se trata de um caso de "sexismo chocante": "as nossas duas políticas com maiores responsabilidades são julgadas pelas pernas e não pelo que disseram", frisou.

E o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, criticou: "É 2017. O sexismo tem de ficar na história. Que vergonha, Daily Mail".

O antecessor de Corbyn, Ed Miliband, 'twitou' que a década de 50 do ano passado "telefonou e pediu a manchete de volta", acrescentando a hastag #everydaysexism, "sexismo todos os dias" em português.

Entre as primeiras a criticarem a capa do Daily Mail, escreve o The Guardian, estiveram duas deputadas trabalhistas, Harriet Harman e Yvette Cooper. A última escreveu mesmo no Twitter: "Estamos em 2017. As decisões de duas mulheres vão determinar se o Reino Unido continua a existir. E a notícia de primeira página é os seus membros inferiores. Obviamente".

Jornalistas e comentadores políticos criticaram nas redes sociais como, numa altura politicamente instável no Reino Unido, o Daily Mail optou por uma abordagem sexista, e houve mesmo quem fosse mais criativo e "alterasse" a foto de capa, para pôr quatro homens envolvidos no Brexit de pernas à mostra.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG