Rússia quer limitar uso do sistema de mensagens Telegram

O Telegram, com 200 milhões de utilizadores, é considerado um sistema que preserva um alto nível de confidencialidade

O regulador russo de telecomunicações, Aleksandr Zharov, pediu judicialmente, esta sexta-feira, o bloqueio do sistema de mensagens Telegram por a empresa não ter fornecido, ao serviço de informações, os códigos que permitem ler os textos dos utilizadores.

Através de um comunicado, a Roskomnadzor, a agência de regulação da Rússia para as telecomunicações, indicou que pediu a um tribunal de Moscovo para "limitar o acesso" do sistema de mensagens russo que funciona através dos telemóveis.

O regular pretende que a empresa forneça aos serviços de informações (FSB) os sistemas que permitam descodificar o sistema de segurança que garante a privacidade na troca de mensagens.

O Telegram, com 200 milhões de utilizadores, foi fundado pelo russo Pavel Dourov e é considerado como um sistema que preserva um alto nível de confidencialidade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG