As profissões dos jogadores do Benfica em 1929

Estofador, caixeiro, ator ou guarda-fios. O Benfica de 1929 celebrava 25 anos e tinha as mais diversas profissões entre os seus futebolistas

O título da reportagem era "Como trabalham os homens do Bemfica". Sim, com um "m". E revelavam-se as profissões dos jogadores, com o guarda-redes Jacinto a ser telegrafista militar, o avançado Vítor Silva a trabalhar como estofador e a dupla Luís Costa e João d"Oliveira a serem guarda-fios, como mostram as fotografias onde surgem pendurados em postes telefónicos. Nas águias havia também um ator, Eugénio Salvador, e caixeiros, como Victor Hugo, por exemplo, a trabalhar nos ferrageiros J.B.Fernandes & C.ª L.ª. Publicada no suplemento O Notícias Ilustrado de 18 de abril de 1929, a reportagem foi feita no mesmo ano em que o Sport Lisboa e Benfica celebrava as bodas de prata. Num livro de 2004 que assinalou o centenário, a época de 1928-1929 é descrita como tendo sido de adversidades e com escassos êxitos desportivos, mas marcante pelas celebrações. Quanto aos jogadores desse tempo, tinham vidas muito diferentes dos profissionais de hoje, pois existem futebolistas nas águias a ganhar mais de dois milhões de euros brutos por ano, como é o caso de Luisão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG