Google vai deixar de ler e-mails para direcionar publicidade

Empresa quer assegurar confidencialidade das mensagens dos seus clientes

A Google vai deixar de "espreitar" o conteúdo das mensagens de e-mail das contas Gmail, numa tentativa de assegurar a segurança e confidencialidade das contas e comunicações dos seus clientes.

Assim, a empresa vai parar com uma das suas atividades mais controversas: a leitura das mensagens dos utilizadores para ser possível mostrar anúncios de forma mais direcionada.

Os utilizadores do G Suite, serviço pago da Google com várias funcionalidades, nunca foram alvo deste tipo de atividades mas, de acordo com a Bloomberg, vários clientes empresariais não estavam satisfeitos e estariam até confusos com a distinção entre as contas pagas e não pagas em termos de privacidade.

"O que estamos a fazer é tornar a situação não ambígua", afirmou Diane Greene, vice-presidente da Google para os serviços de "cloud" (nuvem).

Os anúncios vão continuar a aparecer na versão grátis do Gmail, como mensagens promocionais. No entanto, em vez da leitura dos e-mails, os anúncios vão guiar-se por outros dados, como o registo do YouTube, procuras no motor de busca ou a localização do utilizador.

O anúncio foi feito pela empresa numa publicação num blogue.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG