A entrevista de emprego a que Barack Obama se sujeitou

Stephen Colbert quis ajudar o presidente dos Estados Unidos a preparar-se para encontrar um emprego quando deixar a Casa Branca

"Ele está prestes a perder o seu emprego, por isso ajudei-o a fazer a transição para o seu segundo trabalho", explicou Stephen Colbert aos espectadores do The Late Show, da CBS, emitido esta segunda-feira à noite, antes de lançar o vídeo em que ele próprio diz a Barack Obama que se sente "honrado" por o ajudar nessa tarefa. "Podemos começar com uma entrevista prática e tenho o homem certo para isso", prosseguiu o apresentador, para logo de seguida abandonar o presidente dos Estados Unidos numa mesa e voltar a entrar em cena, mas desta vez na pele de Randy, "o gerente".

"55 [anos]. Que altura difícil para um homem começar de novo...", começa por dizer a "Mr. Obama" - "Estou a pronunciar o nome corretamente?", pergunta-lhe.

Ao apreciar o currículo do número um dos EUA, Randy quer saber porque é que Obama não tinha sido promovido "ao longo dos seus últimos oito anos de trabalho". "Sinceramente, não havia muitas oportunidades para isso. A única pessoa com uma posição mais importante do que a minha é a minha mulher [Michelle Obama]", responde-lhe.

A conversa evolui até Barack Obama ter oportunidade de encorajar os jovens a votar nas eleições presidenciais de 8 de novembro e que opõem Donald Trump a Hillary Clinton.

Sem se pronunciar diretamente sobre qual destes candidatos será a melhor escolha tendo em conta o futuro dos norte-americanos, o ainda presidente, agraciado com o Nobel da Paz em 2009, acaba por deixar a dica quando Colbert lhe pedi que escolha entre "uma barra com fibras e nutrientes extra, que viajou por mais de 100 países, ou uma tangerina enrugada coberta com pelos de um Golden Retriever, repleta de bílis que eu não deixaria sozinha com a mulher que amo". Obama retorquiu: "Acho que fico com a barra".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG