A despedida de Jô Soares: "Sem plateia eu não existo"

O último "Programa do Jô" foi esta sexta-feira para o ar. Ziraldo, cartoonista e amigo de longa data do apresentador brasileiro, foi o último convidado do formato da Globo

Jô Soares despediu-se esta sexta-feira à noite do seu programa na Globo e da televisão. O apresentador passou em revista excertos das entrevistas mais marcantes que fez - 14.426 mil total - e agradeceu aos espectadores, "os anónimos do país, do povo brasileiro". "A minha vida, antes de qualquer outra coisa, foi modificada, graças a essa plateia, graças a vocês. Porque quero sempre ter uma plateia na minha frente? Porque sem plateia eu não existo. Agradeço sempre, do fundo do meu coração", disse.

Antes de o programa ir para ar, especulou-se sobre quem seria o derradeiro convidado: Sílvio Santos, o patrão da concorrente SBT e anterior patrão de Jô Soares, ou o cartoonista Ziraldo, amigo de longa data do comunicador e o convidado que mais vezes se sentou a seu lado. "Escolhi um convidado para lá de especial porque além de ser um artista genial, de reputação internacional, é recordista de vindas ao programa. Ele veio todos os anos", anunciou, referindo-se ao pintor.

"É muito difícil descrever esta emoção. Você está a terminar esta pequena fase da sua vida e lembrou-se do seu amigo... Passei a manhã inteira a arranjar-me, parecia que ia casar-me", respondeu Ziraldo, que encerrou o formato.

Ainda assim, Jô Soares não esqueceu Sílvio Santos: "Antes de tudo, quero agradecer ao Sílvio Santos por este programa", referiu.

No plateia não estiveram estudantes, mas diretores e executivos da Globo, que quiseram homenagear o comunicador. A imprensa brasileira salienta que esta pode ter sido a forma de calar rumores que indicaram, nos últimos dias, que a estação brasileira e Jô Soares estão de costas voltadas.

"Beijo do Gordo", disse, como sempre, na despedida.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG