O papel da sociedade no combate à diabetes

Esta sexta-feira assinalou-se o Dia Mundial da Diabetes. Em mais uma sessão dedicada aos mais novos e emergência dos novos media e da informação, o Media Lab promoveu uma sessão diferente, com um convidado especial.

José Manuel Boavida, coordenador do Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes, foi o orador convidado para sensibilizar os mais novos face ao crescimento da doença, lembrando que "em Portugal o número de diabéticos afeta cerca de um milhão de pessoas".

Segundo José Manuel Boavida "é possível que estes números comecem a crescer, uma vez que dois milhões de portugueses têm tendências familiares para a doença".

Os hábitos alimentares e a prática de desporto foram alguns dos conselhos deixados pelo coordenador do Programa Nacional da Prevenção.

Na plateia, alunos do 5.º ano do Colégio de Alfragide, do Agrupamento de Escolas D. Dinis de Odivelas e da E.B/2,3 e Sec. de São Sebastião - Mértola- assistiram à palestra sobre a Diabetes, participando na sua discussão.

Após a sessão de esclarecimentos, os alunos foram encaminhados até à galeria do Diário de Notícias - sítio destinado à realização da primeira página de jornal.

Simulando o ambiente de uma redação, os alunos agrupados por mesas, elaboram as suas notícias. A fonte de informação - o site do DN ou o jornal físico - é utilizada pelos jovens para a pesquisa e seleção de artigos que, após analisados, irão formar as suas peças informativas.

No entanto, as notícias podem vingar em vários formatos. Desse modo e tendo em conta as novas tecnologias e os elementos multimédia, alguns jovens desenvolveram o workshop "Redação do século XX". No auditório foi feita a entrevista ao Dr. José Manuel Boavida (pelos alunos) e gravadas as peças de vídeo e áudio ( videocast ).

"Qual o panorama da diabetes em Portugal?" e "As pessoas estão sensibilizadas para o risco da doença?", foram algumas das questões feitas pelos alunos ao coordenador do Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes.

O stress , o sedentarismo e as práticas associadas a uma alimentação desequilibrada, com recurso à ingestão de bebidas açucaradas ou de alimentos mais calóricos (com gorduras e molhos), são fatores de risco para o aparecimento da Diabetes.

Nas palavras de José Manuel Boavida, "o papel da sociedade não ajuda. O estilo de vida a que as pessoas estão habituadas faz com que a sociedade em que se inserem não esteja preparada para responder aos riscos da Diabetes".

"Há que unir esforços para que as pessoas que hoje estão em risco, amanhã estejam livres do perigo", concluiu José Manuel Boavida.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG