Câmara de Lisboa paga antecipadamente subsídios a ONG e IPSS

A Câmara Municipal de Lisboa anunciou a transferência imediata de 600 mil euros para várias associações e organismos que trabalham na cidade nas áreas dos sem-abrigo, deficiência, envelhecimento, apoio às famílias e à infância e saúde.

As primeiras verbas contratuais que habitualmente são enviadas no mês de maio serão antecipadas como forma de ajuda no combate à pandemia do covid-19. De acordo com o Câmara, "a transferência vem assegurar o reforço dos apoios destinados aos equipamentos e equipas de proteção à população sem-abrigo".

As várias Instituições particulares de solidariedade social (IPSS), ligadas à Câmara de Lisboa, e que trabalham com a população vulnerável, serão apoiadas financeiramente pela autarquia. A Câmara deu indicação para que estas entidades faturem em nome da autarquia todos os bens necessários para o combate à epidemia do covid-19.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira até às 23:59 de 2 de abril, segundo o decreto publicado na quarta-feira em Diário da República, que prevê a possibilidade de confinamento obrigatório compulsivo dos cidadãos em casa e restrições à circulação na via pública, a não ser que tenham justificação.

Recomendações da DGS:
Para evitar que a epidemia se espalhe a DGS reforça os conselhos relativos à prevenção: evitar contacto próximo com pessoas que demonstrem sinais de infeção respiratória aguda, lavar frequentemente as mãos, evitar contacto com animais, tapar o nariz e a boca quando espirra ou tosse e lavar as mãos de seguida pelo menos durante 20 segundos.

Em caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), a autoridade de saúde pede que não se desloque às urgências, mas para ligar para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

A tosse é o sintoma mais frequente (65%) entre os casos confirmados, seguida de febre (46%), dores musculares (40%), cefaleia (37%), fraqueza generalizada (24%) e, por último, dificuldades respiratórias (10%).

Mais Notícias