"Costureiras solidárias" de Lisboa produzem 1050 máscaras

Vinte "costureiras solidárias" do programa dos bairros e zonas de Intervenção Prioritária da Câmara de Lisboa estão a ajudar a produzir 1.050 máscaras, numa parceria que envolve a iniciativa Portugal COnVIDa Todos e a Faculdade de Arquitetura.

"São 21 pessoas que já estão envolvidas nesta primeira fase, 21 pessoas dos nossos projetos BIP-ZIP [Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária], as nossas costureiras solidárias e as associações, e seis pessoas do ateliê da Faculdade de Arquitetura que estão no corte", disse a vereadora responsável pelos pelouros do Desenvolvimento Social e da Habitação da Câmara de Lisboa, Paula Marques.

Neste momento, segundo a autarca, em declarações à Lusa,, estão a ser produzidas 1.050 máscaras que depois serão higienizadas e entregues à Faculdade de Arquitetura.Posteriormente, através do projeto Portugal COnVIDa Todos, as máscaras serão enviadas para hospitais da zona de Lisboa e Vale do Tejo.

De acordo com Paula Marques, a iniciativa partiu do arquiteto Marco Moreira, que, depois de constatar a dificuldade que existia em encontrar máscaras devido à pandemia de covid-19, lançou o projeto Portugal COnVIDa Todos e "desenvolveu um modelo de máscaras de proteção em material hospitalar para profissionais de saúde".

Posteriormente estabeleceu uma parceria com a Faculdade de Arquitetura de Lisboa para fazer o corte da máscara e contactou a Câmara de Lisboa para também entrar no projeto através do programa BIP/ZIP.

"Há uma série de projetos BIP-ZIP e alguns têm como 'core' a área da costura, também na perspetiva dos projetos de empregabilidade, de pessoas com baixos rendimento e também de ocupação. O arquiteto Marco Moreira contactou-nos na perspetiva de sermos parceiros, fazermos uma rede solidária BIP-ZIP em que o arquiteto Marco Moreira concebe, a Faculdade de Arquitetura corta e as nossas costureiras solidárias dos vários projetos confecionam as cogulas", explicou Paula Marques.

Nesta primeira fase associaram-se à iniciativa o projeto "CosturArt-te" (que junta as Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor e a Fundação Aga Khan) e o projeto "Desde Pequenino se faz o Figurino" (que junta a Associação de Reformados do Bairro do Condado, a Associação de Moradores do Bairro da Quinta do Chalé e a Cooperativa Nacional de Apoio a Deficientes).

"Estamos a preparar uma segunda fase associando mais projetos nossos nesta parceria para continuarmos a fazer este trabalho, com este circuito", acrescentou a vereadora.

Mais Notícias