Exclusivo Vitória dos independentistas na Escócia pode aprofundar a ferida aberta do Brexit

Milhões de britânicos são chamados hoje às urnas para várias votações, mas a que poderá ter maiores consequências para o futuro do Reino Unido joga-se a norte, caso os adeptos da independência ganhem mais terreno.

O Partido Nacional Escocês (SNP na sigla em inglês), chefiado por Nicola Sturgeon, de 50 anos, está encaminhado para obter um bom resultado na votação no Parlamento local, com as projeções a darem uma clara vitória aos partidos pela independência. No entanto, as mesmas sondagens indicam que o apoio ao SNP e à causa secessionista já tiveram melhores dias, pelo que a dúvida é se a vitória terá um sabor doce ou agridoce. É que da dimensão da maioria depende a capacidade reivindicativa do governo escocês para exigir ao governo britânico a marcação de um referendo sobre a independência.

As perspetivas de uma vitória esmagadora que pressionaria Boris Johnson a aceder dependerão, em última análise, da forma como os eleitores vão julgar o comportamento dos dois governos face à pandemia, por um lado, e o papel de Sturgeon no escândalo sexual que levou o seu antecessor Alex Salmond e, agora candidato, num processo que acabou em inimizade. E, graças à vacinação em massa, a pandemia já não é a arma de arremesso contra Downing Street como o foi durante os momentos mais dramáticos no país europeu com mais mortes por covid-19.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG