Variante brasileira do coronavírus detetada pela primeira vez nos EUA

As autoridades sanitárias dos EUA detalharam que a pessoa infetada é um residente do estado do Minesota "com um historial recente de viagens ao Brasil" e que a amostra foi colhida a 9 de janeiro.

A variante brasileira do coronavírus foi detetada pela primeira vez nos EUA, numa pessoa infetada com covid-19, informou na segunda-feira o Departamento da Saúde do Minesota.

Em comunicado, as autoridades sanitárias detalharam que a pessoa infetada é um residente daquele Estado norte-americano "com um historial recente de viagens ao Brasil" e que a amostra foi colhida a 9 de janeiro.

"A pessoa adoeceu durante a primeira semana [após o contágio] e informou que tinha viajado ao Brasil antes de adoecer", explicou o Departamento da Saúde.

A variante brasileira do coronavírus SARS-CoV-2 é uma das três que despertaram recentemente a atenção em todo o mundo, a par da britânica e da sul-africana.

Tem origem em Manaus, capital amazónica do Brasil, e é considerada altamente contagiosa, uma vez que tem alterações genéticas similares às encontradas no Reino Unido e na África do Sul.

Variante brasileira detetada também em Itália

A Itália também anunciou hoje que detetou o primeiro caso da variante brasileira no país, enquanto a Alemanha o fez na sexta-feira.

A farmacêutica Moderna informou que a sua vacina, uma das primeiras a receber aprovação de várias agências de saúde a nível mundial, protege também contra as variantes britânica e sul-africana, mas que ainda não dispõe de dados sobre a brasileira.

Nos Estados Unidos está em vigor uma proibição de viagens desde o Brasil para controlar a pandemia, mas os cidadãos norte-americanos ou residentes permanentes estão isentos.

O ex-presidente Donald Trump ordenou o levantamento dessa proibição dois dias antes de deixar o poder, mas o seu sucessor, Joe Biden, restaurou as restrições ao país sul-americano, assim como às nações europeias do espaço Schengen, Reino Unido e Irlanda, para além de incluir também a África do Sul.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG