UE preparada para debater levantamento de patentes de vacinas contra a covid-19

A administração do presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou que apoia a suspensão das patentes para as vacinas contra a covid-19. A União Europeia mostra-se agora disponível para debater o tema.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, diz que Bruxelas está preparada para debater a proposta apoiada pelos EUA para a suspensão da proteção de patentes. Refira-se que na quarta-feira a administração do presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou que apoia a suspensão das patentes para as vacinas contra a covid-19.

"A União Europeia também está preparada para debater qualquer proposta que lide com esta crise de forma eficaz e pragmática", defendeu, esta quinta-feira, Von der Leyen numa mensagem publicada no Twitter.

"E é por isso que estamos prontos para debater como a proposta dos EUA de suspensão da proteção à propriedade intelectual para as vacinas poderia ajudar a atingir esse objetivo", concretizou.

Mas a presidente do executivo comunitário enfatizou que a prioridade da União Europeia é aumentar o abastecimento global de vacinas, tendo criticado implicitamente os EUA e o Reino Unido por limitarem as exportações de vacinas.

A Comissão Europeia comprometeu-se em obter vacinas para os 450 milhões de habitantes da UE e foi criticada por ter um início da campanha de vacinação lento.

Mais de 200 milhões de doses de vacinas produzidas na Europa foram enviadas para o resto do mundo, diz Von der Leyen

Ursula von der Leyen disse numa iniciativa do Instituto da Universidade Europeia, com sede em Florença, que a UE está agora a ganhando velocidade na vacinação contra a covid-19.

"Alguns podem dizer ... países como os EUA e o Reino Unido que foram rápidos no início. Mas a Europa alcançou esse sucesso enquanto permanecia aberta ao mundo, enquanto outros mantinham sua produção de vacinas para si", disse ela.

"A Europa é o principal exportador de vacinas do mundo. Até agora, mais de 200 milhões de doses de vacinas produzidas na Europa foram enviadas para o resto do mundo", disse von der Leyen.

"A Europa exporta tanto vacinas quanto distribui para seus próprios cidadãos. E, para ser clara, a Europa é a única região democrática do mundo que exporta vacinas em grande escala", afirmou.

"Trata-se de uma crise sanitária mundial e as circunstâncias extraordinárias da pandemia de covid-19 exigem medidas extraordinárias",

A administração Biden apoia a ideia para acelerar a produção de vacinas e a distribuição a nível mundial.

Apesar da importância dos direitos de propriedade intelectual, Washington "apoia a isenção destas proteções para as vacinas para a covid-19", disse a representante comercial dos Estados Unidos, Katherine Tai, num comunicado a que a Agência France Press teve acesso.

"Trata-se de uma crise sanitária mundial e as circunstâncias extraordinárias da pandemia de covid-19 exigem medidas extraordinárias", acrescentou.

Katherine Tai indicou que os Estados Unidos participarão das negociações dentro da Organização Mundial do Comércio, mas advertiu que as discussões "levarão tempo, dada a natureza consensual da instituição e a complexidade das questões envolvidas".

O órgão de comércio global há meses enfrenta apelos liderados pela Índia e África do Sul para remover temporariamente as proteções de propriedade intelectual das vacinas anti covid-19.

Com Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG