Tempestade Medea leva neve a Atenas e causa dois mortos

O principal problema são os cortes de eletricidade que se registam no país. Tempestade levou ainda ao cancelamento da vacinação contra a covid-19 em Atenas.

Pelo menos duas pessoas morreram esta terça-feira na Grécia, depois de o país ter sido atingido por uma tempestade de neve, a pior em mais de uma década a atingir a capital, Atenas.

A neve e os ventos fortes da tempestade Medea (Medeia, da mitologia grega) causaram problemas no transporte terrestre e marítimo.

Na ilha de Evia, perto de Atenas, uma idosa de 80 anos que sofria problemas respiratórios morreu porque a ambulância não chegou a tempo à sua casa para reparar o equipamento respiratório que usava. A outra vítima mortal é um criador de gado de 60 anos, encontro morto na neve ao lado do seu celeiro na vila de Kaminaki, no leste da ilha de Creta.

Um recorde de menos 19 graus Celsius foi registado na cidade de Florida, no noroeste do país.

A tempestade levou as autoridades gregas a cancelar a vacinação contra a covid-19 prevista para hoje na capital.

Em Evia, a segunda maior ilha do país, não há eletricidade há dois dias e a queda de árvores causou cortes também em algumas zonas de Atenas.

"A nossa preocupação é a rede elétrica", disse o primeiro-ministros Kyriakos Mitsotakis, depois de uma reunião de emergência do conselho de ministros. "Precisamos de paciência para resolver este problema que é verdadeiramente sem precedentes", acrescentou.

Os serviços de meteorologia dão a continuação da neve para quarta-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG