Telefónica abrigou na sua sede em Madrid mil pessoas bloqueadas pela neve

Um dos pontos críticos na última noite em Madrid foi o troço norte da circular M40 - perto da sede da empresa -, onde milhares de carros ficaram presos no trânsito devido a dificuldades de condução devido ao forte e persistente nevão.

A Telefónica, operadora espanhola de telecomunicações, abrigou na sua sede em Las Tablas (Madrid), cerca de mil pessoas bloqueadas nas proximidades pela tempestade de neve que se abateu na região, em resposta a um pedido de auxílio do exército.

Fontes da operadora explicaram à Efe que cerca das 03:00 receberam o pedido do exército para que acolhessem as pessoas que estavam impedidas de circular nas imediações devido à quede de neve.

Desde a última madrugada passaram pela sede da Telefónica cerca de mil pessoas, atendidas no local por membros do exército, das forças de segurança, da Cruz Vermelha e das próprias equipas de segurança da empresa, até que possam ser transferidas para as respetivas residências.

Um dos pontos críticos na última noite em Madrid foi o troço norte da circular M40 - perto da sede da empresa -, onde milhares de carros ficaram presos no trânsito devido a dificuldades de condução devido ao forte e persistente nevão.

A companhia manterá o apoio pelo tempo que for necessário, asseguram as fontes da Telefónica.

Segundo informação divulgada pela Franca Presse, quatro pessoas morreram devido à tempestade de neve que está a atingir Espanha e em particular Madrid.

Desde 1971 que não se registavam em Espanha tempestades de neve desta dimensão, que colocaram hoje cinco regiões em alerta vermelho, refere a agência de notícias francesa.

O Governo pediu hoje aos cidadãos para que fiquem em casa e evitem deslocações, referindo que já foram mobilizadas 1.305 equipas de limpa-neves no país.

Foram já gastos no espaço de dois dias 220 mil toneladas de produto para derreter neve, 30% do usado em todo o ano de 2020.

A prioridade é desimpedir as vias em mais de 21 mil quilómetros da rede viária, algumas das quais continuam bloqueadas, especialmente em Madrid, Cuenca e Castellón, para além de que em várias zonas é recomendado o uso de correntes, mantendo-se as restrições à circulação de veículos pesados.

Segundo dados do Governo, as forças da Proteção Civil já resgataram ocupantes de cerca de 1.300 veículos na Comunidade de Madrid.

As escolas madrilenas vão manter-se encerradas na segunda e na terça-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG