Selfridges. Famosa cadeia britânica de luxo vendida por 4,7 mil milhões de euros

Cadeia foi vendida a uma joint-venture composta pelo grupo tailandês Central Group e pelo grupo imobiliário austríaco Signa

A cadeia britânica de lojas de luxo Selfridges, famosa pela sua loja na Oxford Street, de Londres, foi comprada esta sexta-feira por uma joint-venture tailandesa e austríaca por 4 mil milhões de libras (cerca de 4,7 mil milhões de euros).

A Selfridges, cujas lojas normalmente muito concorridas durante a época festiva, foi vendida pela família canadiana Weston ao gigante tailandês do comércio Central Group e ao grupo imobiliário austríaco Signa, anunciaram ambos os grupos em comunicado.

O preço não foi anunciado oficialmente, mas foi confirmado à AFP por uma fonte próxima do negócio.

"O Central, um grupo familiar de retalho, imobiliário e hotelaria, e a Signa, um dos principais grupos imobiliários e de retalho da Europa, assinaram um acordo definitivo para adquirir o Selfridges Group, o principal grupo de retalho de luxo, da família Weston", lê-se na nota.

A transação "criará um portfólio complementar para as principais lojas de luxo europeias" e "criará um dos maiores grupos de lojas de luxo do mundo", é referido.

A compra compreende 18 grandes lojas, incluindo as da Selfridges em Londres, Manchester e Birmingham, bem como as da Bijenkorf nos Países Baixos e as da Brown Thomas e Arnotts na República da Irlanda.

No entanto, a empresa canadiana Holt Renfrew permanecerá com a família Weston, que comprou a Selfridges em 2003 por 598 milhões de libras (cerca de 707 milhões de euros).

O Central Group é propriedade da família multimilionária tailandesa Chirathivat e possui diversos centros comerciais, mercearias e lojas de conveniência em toda a Tailândia.

O grupo tailandês tem passado por uma ambiciosa onda de investimentos no estrangeiro nos últimos anos, adquirindo ou assinando parcerias com marcas de luxo em Itália, Alemanha e Suíça.

O Selfridges Group, que foi colocado à venda pelos Westons em julho, é uma das cadeias de lojas mais luxuosas e conhecidas do mundo.

"É um privilégio adquirir o Selfridges Group, incluindo a loja principal na Oxford Street, que está no centro da rua comercial mais famosa de Londres há mais de 100 anos", disse o presidente-executivo da Central, Tos Chirathivat.

"As empresas familiares Central e Signa vão concentrar-se em fornecer lojas e experiências digitais excecionais e inclusivas tanto para residentes locais como para residentes no exterior, para garantir que possamos dar todas as lojas do Grupo Selfridges ao Bright Future durante próximos 100 anos. Estamos ansiosos para trabalhar com as equipas de gestão e os colegas do Grupo Selfridges espalhados pelo mundo, enquanto procuramos criar uma empresa de retalho de luxo líder mundial", referiu.

"Juntos, trabalharemos com os principais arquitetos do mundo para redesenhar com sensibilidade as lojas em cada local, transformando esses destinos icónicos em espaços sustentáveis, energeticamente eficientes e modernos, enquanto nos mantemos fiéis ao seu património arquitetónico e cultural", disse Dieter Berninghaus, CEO da Signa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG