Exclusivo São Tomé e Príncipe: recorde de 19 candidatos nas presidenciais

O atual chefe de Estado, Evaristo Carvalho, optou por não se recandidatar a um segundo mandato. "Voto é livre e secreto", disse.

Os quase 125 mil eleitores de São Tomé e Príncipe são hoje chamados às urnas para escolher o sucessor do presidente Evaristo Carvalho, que aos 79 anos optou por não se recandidatar a um segundo mandato, querendo "passar o testemunho aos mais jovens". A escolha é entre um recorde de 19 candidatos (seis deles apoiados por partidos políticos e os restantes independentes), que fizeram uma campanha onde foram proibidos comícios e era pedido o distanciamento social nos atos eleitorais, por causa da covid-19.

"O nosso povo é chamado a decidir, através do voto nas urnas, o destino da nação, uma escolha que deverá ser justa e acertada. Por isso a consciência de cada cidadão não deve ser ameaçada nem comprada", salientou o presidente numa mensagem dirigida aos cidadãos são-tomenses na véspera das eleições. "O voto é livre e secreto", destacou Evaristo Carvalho, apelando à preservação do "livre-arbítrio" de cada eleitor no momento de votar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG