Reino Unido envia barcos patrulha para Jersey por causa de ameaça francesa

França queixa-se dos atrasos da ilha no Canal da Mancha, dependência britânica, para emitir licenças de pesca depois do Brexit.

O Reino Unido considerou esta quarta-feira como "inaceitáveis" as ameaças da França de cortar a eletricidade à ilha de Jersey, no escalar da "guerra da pesca" entre os dois países depois do Brexit. E anunciou que vai enviar dois barcos-patrulha para evitar eventual bloqueio aos portos.

"Ameaçar Jersey assim é claramente inaceitável e desproporcional", disse um porta-voz do governo britânico, prometendo trabalhar com a União Europeia para alcançar uma solução.

A França avisou na terça-feira que estava a estudar a sua resposta depois de o Reino Unido ter imposto regras em relação ao acesso dos barcos de pesca franceses perto das ilhas do Canal da Mancha, indicando que tal poderia passar pelo fornecimento de eletricidade através dos cabos submarinos.

A ministra do Mar francesa, Annick Girardin, acusou Jersey, a maior das ilhas, de estar a atrasar a emissão de licenças de pesca aos barcos franceses ao abrigo do acordo pós-Brexit que o Reino Unido assinou com a União Europeia.

Jersey, ilha dependente da Coroa Britânica ao largo de França, anunciou que quer que os navios enviem mais documentos antes de emitir as licenças, tendo pedido paciência.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, falou com o ministro-chefe de Jersey, John Le Fondré, sobre a necessidade urgente de uma "desescalada das tensões", segundo um comunicado de Downing Street. "O primeiro-ministro reiterou o seu apoio inabalável a Jersey", indicou.

Johnson terá ainda dito que qualquer bloqueio aos portos de Jersey da parte dos pescadores franceses "seria completamente injustificado", indicando que ia enviar dois barcos de patrulha "como medida de precaução".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG