Puma selvagem encontrado a viver num apartamento de Nova Iorque

Puma selvagem de onze meses e 36 quilos residia com o seu dono num apartamento

As autoridades norte-americanas resgataram de um apartamento em Nova Iorque um felino que não era um gato mas sim um puma selvagem de 36 quilos.

O animal de onze meses, chamada Sasha, estava a viver dentro de um apartamento em Bronx e foi resgatada na semana passada numa operação conjunta pela polícia, a Humane Society dos Estados Unidos, as autoridades municipais e funcionários do Jardim Zoológico de Bronx.

O proprietário "entregou" o felino e esteve presente durante o resgate, informaram esta segunda-feira as autoridades, em comunicado.

Sasha foi levada inicialmente para o Zoo de Bronx, onde foi examinada por veterinários no fim de semana, antes de ser transportada para o santuário animal de Turpentine Creek, no Arkansas, que cuida de grandes felinos negligenciados.

"Este puma é relativamente sortudo porque os seus donos reconheceram que um gato selvagem não é adequado para viver num apartamento ou em qualquer ambiente doméstico", disse Kelly Donithan, diretora de resposta a desastres animais da Humane Society.

O comissário da Polícia de Nova Iorque, Dermot Shea, disse que o caso estava a ser investigado e que nenhuma outra informação, inclusivamente sobre o proprietário, iria ser disponibilizada.

Sasha não é o primeiro felino ou animal de estimação exótico a chamar a atenção das autoridades de Nova Iorque. Em 2003 a polícia resgatou um tigre adulto de 193 quilos chamado Ming de um apertamento em Harlem e um ano depois um menino de oito anos foi atacado pelo leopardo de estimação do seu pai em Long Island.

Os ativistas dos direitos dos animais querem que o Congresso aprove a Lei de Segurança Pública do Gato Grande, que fortaleceria as leis que proíbem a criação e posse de espécies como leões, tigres, chitas e onças.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG