Primeiro-ministro do Luxemburgo testa positivo à covid-19

Líderes europeus estiveram reunidos na quinta e sexta-feira em Bruxelas, mas nenhum dos outros chefes de Estado ou governo será considerado contacto de risco. Bettel só tinha apanhado a primeira dose da vacina da AstraZeneca.

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, vai estar em isolamento durante dez dias depois de ter testado positivo para a covid-19, pouco depois de ter participado na cimeira europeia, revelou um responsável este domingo.

Mas nenhum dos outros 26 líderes europeus que participaram no encontro de quinta e sexta-feira em Bruxelas é considerado um contacto próximo, de acordo com um comunicado.

De acordo com as regras do Luxemburgo para conter o vírus, um contacto próximo de risco é definido como sendo quem passou mais de 15 minutos a uma distância de menos de dois metros sem uma máscara com alguém que testou positivo.

Uma porta-voz de Bettel diz que ele respeitou as regras durante a cimeira. "Nenhum chefe de Estado ou governo figura na lista de contactos próximos do primeiro-ministro", afirmou.

O gabinete de Bettel diz que ele tem apenas "sintomas ligeiros" que incluem febre e dor de cabeça mas "vai continuar a trabalhar" de casa.

Bettel, de 48 anos, só tinha recebido até agora a primeira dose da vacina da AstraZeneca e tinha previsto receber a segunda na próxima quinta-feira.

O Luxemburgo já registou 70 600 casos de covid-19 e 818 mortes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG