Homem que fez ameaça de bomba perto do Capitólio entregou-se à polícia

A polícia do Capitólio dos EUA está a investigar uma potencial ameaça de bomba perto da Biblioteca do Congresso, em Washington DC.

O homem que ameaçou detonar explosivos perto do Capitólio em Washington, sede do Congresso dos Estados Unidos, entregou-se esta quinta-feira à tarde "sem incidentes", informou a polícia após horas de negociações.

"Ele saiu do veículo e entregou-se. As unidades táticas que estavam perto detiveram-no sem incidentes", disse o chefe de polícia do Capitólio, Thomas Manger, em conferência de imprensa.

Devido à ameaça de bomba, toda a área à volta do edifício teve de ser evacuada.

A polícia do Capitólio, edifício onde funciona o parlamento dos Estados Unidos, disse ao início da tarde que os agentes estavam "a dar resposta a um veículo suspeito perto da Biblioteca do Congresso". Este edifício fica junto ao Capitólio e ao Supremo Tribunal.

Na mesma zona, a Cannon House, onde se localizam gabinetes da Câmara dos Representantes, também foi evacuada pela polícia, assim como um prédio de escritórios do Senado e a sede do Comité Nacional Republicano.

Um homem numa carrinha fez a ameaça de bomba e, através do Facebook Live, pediu para falar com Joe Biden, enquanto a polícia e o FBI enviavam negociadores para tentarem apanhar o suspeito. "Estou a tentar falar com Joe Biden pelo telefone. Estou estacionado aqui na calçada bem ao lado de todas estas coisas bonitas", disse o homem, identificado no Facebook como Ray Roseberry. "Assim que os atiradores disparem, esta bomba explode", ameaçou.

O chefe da polícia do Capitólio, Thomas Manger, revelou que o "motorista da carrinha disse à polícia que estava no local e que tinha uma bomba, tendo mostrado o que parecia ser um detonador".

"Estamos atentar obter o máximo de informações possíveis para encontrar uma maneira de resolver isto pacificamente", acrescentou, recusando-se a identificar o suspeito ou dar detalhes sobre ele.

Em janeiro, um dia antes de milhares de manifestantes pró-Trump terem invadido o Capitólio, foi deixada uma bomba perto da sede nacional do Partido Democrata, não muito distante do Capitólio.

Em abril, um homem bateu com um carro nas barreiras do Capitólio, matando um oficial da Polícia do Capitólio antes de ter sido baleado e morto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG