O Facebook vai acabar com o tratamento especial a políticos na plataforma

Nos últimos anos, o Facebook tem mantido uma lista de contas políticas que não estão sujeitas aos mesmos processos de verificação ou moderação de conteúdo que se aplicariam a outros utilizadores.

O Facebook está a planear acabar com a sua política controversa que protege os políticos das regras de moderação que se aplicam ao resto dos utilizadores, uma reversão que pode ter consequências globais na forma como governantes eleitos usam a rede social.

A mudança, que deve ser anunciada esta sexta-feira pelo Facebook, surge depois de o Oversight Board, um grupo independente fundado pela plataforma para rever as suas decisões mais polémicas, afirmou a sua decisão de suspender a conta do ex-presidente Donald Trump mas criticou o tratamento especial que o Facebook dá aos políticos. "As mesmas regras devem ser aplicadas a todos os utilizadores", disse o conselho, dando à plataforma até 5 de junho para responder às suas recomendações.

O Facebook também vai começar a divulgar quando usar uma isenção especial para manter o conteúdo de políticos e outras pessoas que, de outra forma, violariam as suas regras.

Nos últimos anos, o Facebook tem mantido uma lista de contas políticas que não estão sujeitas aos mesmos processos de verificação ou moderação de conteúdo que se aplicariam a outros utilizadores. Em 2019, um grupo de funcionários pediu que a lista fosse dissolvida, citando uma pesquisa interna que mostrou que as pessoas eram especialmente propensas a acreditar em mentiras se fossem partilhadas por um político eleito, de acordo com o site The Information.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG