Marinha indonésia deteta objeto e limita área para encontrar submarino perdido

Está circunscrita uma área de 40 quilómetros, onde foi detetada uma "forte ressonância magnética" a uma profundidade de 50 a 100 metros. Ajuda continua a chegar ao Estreito de Bali.

As equipas de busca da marinha da Indonésia acreditam ter identificado uma área onde pode ser localizado o submarino naval desaparecido desde quarta-feira com 53 pessoas a bordo. Isto numa altura em que, segundo as autoridades, o oxigénio na embarcação acabará em algumas horas.

Foi circunscrita uma área de 40 quilómetros (aproximadamente 25 milhas) a norte de Bali, onde um objeto provavelmente oriundo do submarino foi detetado, de acordo com Achmad Riad, chefe da unidade central de informações militares.

Na realidade, a marinha detetou o tal objeto a uma profundidade de 50 a 100 metros devido a uma "forte ressonância magnética", disse Riad durante uma conferência de imprensa, sendo que a Marinha espera agora que o seu navio de guerra, o Riguel, chegue à área circunscrita para as buscas.

O Riguel está equipado com um sonar de alta tecnologia, que usa ondas sonoras para localizar objetos, que a marinha considera poder ser decisiva para encontrar o KRI Nanggala-402, submarino fabricado na Alemanha, que perdeu contacto durante um exercício militar no Estreito de Bali.

Mais navios muito evoluídos tecnologicamente também se juntaram aos às buscas esta sexta-feira, tendo a equipa sido alargada para 21 navios de guerra indonésios, um submarino e embarcações da polícia e do departamento de resgate da Indonésia.

Entretanto, para o local estão a deslocar-se também os navios de guerra australianos Ballarat e Sirius. "Como sempre, estamos prontos para ajudar nossos companheiros marinheiros da Marinha da Indonésia", disse o contra-almirante Mark Hammond.

Os Estados Unidos também se juntaram às operações com o envio de aeronaves de acordo com o que foi divulgado pelo secretário de imprensa do Pentágno, John Kirby. "Estamos profundamente tristes com a notícia da perda do submarino da Indonésia e nossos pensamentos estão com os marinheiros indonésios e suas famílias", escreveu.

O almirante Yudo Margono, chefe do Estado-Maior da Marinha da Indonésia, disse que o submarino tem oxigénio suficiente para 72 horas, ou seja até sábado, tendo acrescentado que a tripulação do KRI Nanggala-402 está "bem preparada", mas não escondeu que à medida que as horas passas as esperanças de resgatá-la com vida diminuem.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG