Kathryn Mayorga exige 64 milhões de euros a Ronaldo de indemnização

Antiga modelo interpôs ação civil alegando "dor e sofrimento" passados e futuros e sanções punitivas.

A mulher que acusa Cristiano Ronaldo de violação interpôs uma ação civil em tribunal exigindo uma indemnização compensatória com um valor total de 64 milhões de euros, pelos danos materiais e psicológicos que alega ter sofrido.

Segundo o jornal britânico The Independent, que consultou a petição incial, Mayorga exige ser compensada por dor e sofrimento passados, dor e sofrimento futuros, bem como pedindo sanções punitivas, além das custas do processo.

Kathryn Mayorga alega ter sido violada por Cristiano Ronaldo em 2009, num quarto de hotel em Las Vegas, algo que o jogador nega totalmente, afirmando que a relação sexual que manteve com a antiga modelo foi consensual.

A investigação policial, que foi reaberta após o caso ter vindo a público na revista alemã Der Spiegel, em 2018, através de documentos do chamado Football Leaks, concluiu não existirem elementos para levar o caso a tribunal.

Facto é que Cristiano Ronaldo assinou, em 2009, um acordo extra-judicial com Mayorga, que aceitou então 340 mil euros para não avançar com uma queixa de abuso sexual. Três anos volvidos, alegou estar "mentalmente incapacitada" quando assinou tal documento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG