Isabel II celebra 95 anos e agradece apoio após a morte do príncipe Filipe

Trata-se do primeiro aniversário que a monarca, cuja coroação ocorreu em junho de 1953, assinala sem a companhia do marido, com quem casou em novembro de 1947.

A Rainha de Inglaterra, Isabel II, que celebra esta quarta-feira 95 anos, quatro dias após o funeral do marido, o príncipe Filipe, declarou estar "profundamente sensibilizada" pelas mensagens de apoio que recebeu nos últimos dias.

"A minha família e eu gostaríamos de agradecer a todos pelo apoio e pela gentileza demonstrados nos últimos dias. Ficámos profundamente sensibilizados e continuamos a ser recordados de que Filipe teve um impacto extraordinário em inúmeras pessoas ao longo da sua vida", referiu Isabel II, numa mensagem assinada e publicada nas redes sociais pelo Palácio de Buckingham.

Na declaração, a monarca admitiu que tem sido "um conforto (...) ver e ouvir todos os tributos" ao duque de Edimburgo, seja no Reino Unido, na Commonwealth (organização que congrega Estados e territórios que integraram no passado o império colonial britânico) e em todo o mundo.

Isabel II mencionou igualmente "ter recebido muitas mensagens de felicitações" por ocasião do seu 95.º aniversário, mensagens essas que "apreciou muito".

Entre essas mensagens, constaram os "votos calorosos" endereçados pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

"Sempre tive a maior admiração por Sua Majestade e pelo seu serviço a este país e à Commonwealth. Tenho orgulho de ser o seu primeiro-ministro", referiu o líder conservador na rede social Twitter.

Trata-se do primeiro aniversário que a monarca, cuja coroação ocorreu em junho de 1953, assinala sem a companhia do marido, com quem casou em novembro de 1947.

Isabel II definiu o duque de Edimburgo, o príncipe consorte mais antigo da Grã-Bretanha, como a sua "força" e o seu "apoio" ao longo de um casamento que durou mais de 70 anos.

O príncipe Filipe morreu no passado dia 09 de abril no Castelo de Windsor aos 99 anos.

As cerimónias fúnebres decorreram no sábado passado no Castelo de Windsor, ao abrigo das regras estabelecidas para o combate à pandemia de covid-19, o que restringiu o número de pessoas presentes nas exéquias (30 membros da família real e amigos).

Uma das imagens que marcou a cerimónia, transmitida pela televisão, foi Isabel II sentada sozinha na capela, de máscara, em frente ao caixão do príncipe Filipe.

O período de luto na família real irá terminar na sexta-feira e está previsto que Isabel II retome os seus compromissos oficiais.

O aniversário de Isabel II é tradicionalmente celebrado em junho com uma grande parada militar no centro de Londres, que concentra centenas de militares e milhares de espetadores.

Por causa da pandemia de covid-19, a cerimónia foi cancelada pelo segundo ano consecutivo, anunciou no mês passado o Palácio de Buckingham.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG