Irão anuncia detenção de espia israelita

Departamento dos serviços de informações locais anunciou que "uma espia israelita e vários outros vinculados com os serviços de segurança de diversos países foram detidos no Azerbaijão oriental"

O Ministério das Informações iraniano anunciou esta segunda-feira a detenção de várias pessoas que acusa de espiões, um dos quais ao serviço de Israel, coincidindo com um crescente aumento da tensão nos últimos meses entre os dois países.

De acordo com o departamento dos serviços de informações locais, as deteções decorreram na província iraniana do Azerbaijão oriental (noroeste do país), mas não foram fornecidos detalhes sobre o número de detidos ou as suas nacionalidades.

O departamento limitou-se a assinalar que "uma espia israelita e vários outros vinculados com os serviços de segurança de diversos países foram detidos no Azerbaijão oriental".

Em agosto de 2020, elementos dos serviços de inteligência iranianos identificaram e detiveram cinco equipas de espiões associados a serviços secretos estrangeiros.

Um mês antes foi executado no país um cidadão iraniano, condenado à morte após ser acusado de espiar para a CIA norte-americana e para a Mossad, os serviços secretos israelitas.

O Irão acusa Israel, um país que não reconhece, de promover atos de desestabilização e sabotagem no seu território, e ainda de envolvimento no assassinato de cientistas nucleares.

O último atentado visou o proeminente cientista iraniano Mohsen Fajrizadeh, morto numa emboscada em novembro passado perto de Teerão e com as autoridades da República islâmica a responsabilizarem Israel, que não confirmou nem desmentiu a acusação.

Israel tem por sua vez denunciado a existência de um programa de armas atómicas desenvolvido por Teerão, para além de se manter um forte opositor ao acordo nuclear alcançado entre Teerão e seis potências internacionais em 2015, atualmente muito debilitado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG