Inundações em Espanha deixam dezenas de pessoas desalojadas

Fortes chuvas provocaram inundações em várias regiões espanholas, sobretudo em Tarragona, na Catalunha. Carros arrastados pelas águas, estradas cortadas, habitações danificadas e dezenas de pessoas realojadas em hotéis e centros desportivos devido às cheias.

A chuva intensa que caiu em Espanha provocou fortes inundações e deixou dezenas de pessoas desalojadas. A Catalunha foi uma das regiões mais afetadas pelas cheias. Carros arrastados pelas águas, habitações danificadas, falhas de energia elétrica e estradas cortadas foram algumas das consequências das fortes chuvas devido à depressão DANA.

Só na Catalunha, segundo a Proteção Civil, 77 pessoas tiveram de sair das suas casas na cidade costeira de Alcanar, Tarragona, e foram realojadas em diferentes hotéis e centros desportivos devido às inundações que afetaram esta zona de Espanha. Na cidade vizinha de Ulldecona, seis outras pessoas tiveram que ser retiradas das suas habitações.

A província de Castellón, Valência, foi também fortemente afetada pelas cheias, com várias estradas cortadas ao trânsito.

Ainda em Tarragona, uma das cidades mais afetadas pelas fortes chuvas, até às 8:00 desta quinta-feira, os serviços de emergência responderam a mais de 700 ocorrências.

Na comunidade de Valência, as autoridades também responderam a centenas de ocorrências, a maioria relacionada com veículos bloqueados e garagens inundadas.

Também a cidade de Toledo enfrentou as consequências das chuvas torrenciais, que levaram a Guardia Civil a resgatar 37 pessoas afetadas pelo mau tempo durante o dia de ontem, incluindo dois idosos franceses na cidade de Cobisa. As autoridades tiveram também de socorrer várias pessoas que não conseguiam sair dos seus carros, tal era a força da água.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, aproveitou na quarta-feira as redes sociais para manifestar "solidariedade" às regiões afetadas pelo mau tempo. Agradeceu aos serviços de emergência e pediu "cautela" à população.

Nas primeiras seis horas de quarta-feira, foram registados cerca de 9 mil relâmpagos em toda a Espanha, indica a agência Efe, que cita a Agência Estatal de Meteorologia (AEMET).

Foram grandes e repentinas as inundações devido à ocorrência de chuva intensa. A título de exemplo, em Alcanar, metade da chuva que costuma cair num ano caiu em três horas na quarta-feira, noticia o El País, que cita o Meteocat, o serviço de meteorologia da Catalunha.

Foram cerca de 252 litros por metro quadrado que caíram na cidade de Alcanar em três horas, mais da metade das chuvas num ano, que são 490 litros por metro quadrado.

De a

E para esta quinta-feira prevê-se a continuação de mau tempo no país vizinho, com 13 comunidades autónomas a ter a totalidade ou parte do seu território em alerta amarelo e laranja devido a tempestades.

São esperados aguaceiros, localmente fortes e com granizo, e rajadas de vento intensas associadas a tempestades em algumas regiões espanholas e as más condições meteorológicas devem manter-se até domingo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG