"Eu não sou um gato". Quando um advogado não consegue tirar um filtro no Zoom durante uma audiência

Numa audiência por videoconferência, o rosto de um advogado do Texas transforma-se num gato de olhos esbugalhados. Inadvertidamente, tinha um filtro no Zoom ativado e não o conseguiu retirar durante a reunião com o juiz. Conclusão: o vídeo tornou-se sensação na Internet.

"Não sou um gato", tentava esclarecer um advogado do Texas perante o juiz durante uma audiência por videoconferência. Inadvertidamente, Rod Ponton tinha um filtro que trocou a imagem do seu rosto por uma de um gatinho de olhos esbugalhados. Resultado: o vídeo tornou-se uma sensação na internet.

Com a pandemia, milhões de pessoas em todo o mundo estão em teletrabalho e, como consequência das reuniões à distância, há por vezes momentos inesperados e caricatos. Foi o que aconteceu a este advogado do Texas, na terça-feira.

Tudo aconteceu quando o juiz Roy Ferguson deu início a um processo judicial virtual do 394.º Tribunal Distrital Judicial do Texas, através de uma reunião do Zoom. E qual não é o seu espanto quando dá de caras com um advogado e um "gato".

Ao entrar na reunião, o rosto de Ponton surgia como um gatinho branco, bebé, que mudava de expressão à medida que falava. A atrapalhação do advogado era notória enquanto tentava remover o filtro de Zoom com a ajuda da sua assistente.

"Creio que tem o filtro ligado nas definições de vídeo", alertava o juiz perante o embaraço do advogado, que fazia saber que estava mesmo ali, embora com a imagem alterada.

"Estou aqui ao vivo, não sou um gato", disse ao juiz, admitindo que não estava a conseguir remover o filtro do felino. "Não sei como removê-lo. Estou com a minha assistente aqui, ela está a tentar, mas estou preparado para a reunião", ouve-se no vídeo, que depressa se tornou viral na internet. Já teve milhões de visualizações.

"Consigo ver isso", assegurou o juiz durante a peculiar audiência virtual. Finalmente, lá se conseguiu remover o filtro e a reunião prosseguiu.

O vídeo foi divulgado no canal de YouTube do tribunal no Texas, um "momento divertido", reconheceu o juiz Roy Ferguson.

"Quando entrei no Zoom, tudo parecia bem - a minha foto apareceu, eu estava na sala de espera com o juiz. Mas quando o juiz chamou o caso, eu desapareci e um gato apareceu no meu lugar, para minha grande surpresa, é claro", recordou, esta quarta-feira, o advogado em declarações à BBC.

Poucas horas depois do vídeo ser divulgado, Rod Ponton surgia nos ecrãs de milhões de pessoas em todo o mundo. "No Texas temos uma expressão: Não se pode meter a pasta de dentes de volta no tubo. Se isto se tornou uma sensação na internet, não tenho outra opção que rir de mim mesmo, juntamente com todos os outros".

O caso levou o magistrado a publicar uma mensagem no Twitter com uma "dica importante" para quem recorre ao Zoom para realizar reuniões. "Se uma criança usou o seu computador, antes de entrar numa audiência virtual, verifique as opções de vídeo para ter a certeza de que os filtros estão desativados. Este gatinho acaba de fazer um anúncio formal sobre um caso no 394.º distrito", escreveu o juiz na rede social.

Ferguson referiu ainda que "estes momentos divertidos" representam a "dedicação da profissão jurídica ao garantir que o sistema de justiça continua a funcionar nestes tempos difíceis".

O juiz fez saber que "todos os envolvidos lidaram" com a situação "com dignidade" e que o advogado "mostrou uma graciosidade incrível. Verdadeiro profissionalismo em todas as situações!", enalteceu.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG