Escolas do Reino Unido pedem aos pais para não deixarem filhos ver a série "Squid Game"

Professores de várias escolas inglesas estão preocupados por os seus alunos, alguns deles de apenas seis anos, estarem a reproduzir os jogos violentos da série da Netflix "Squid Game".

Várias escolas um pouco por toda a Inglaterra estão a pedir aos pais dos seus alunos para impedirem os filhos de verem a série sul-coreana "Squid Game", atualmente a mais vista da Netflix em mais de 90 países, incluindo Portugal e é aconselhada para uma audiência acima dos 15 anos.

Com sucesso global sem precedentes, o drama distópico sul-coreano, criado por Hwang Dong-hyuk, imagina um mundo macabro no qual pessoas marginalizadas são colocadas umas contra as outras em jogos infantis tradicionais. Enquanto o vencedor pode ganhar milhões em dinheiro, os jogadores que perdem são mortos.

"Centenas de jogadores falidos aceitam um estranho convite para competir em jogos infantis. O prémio que os espera é tentador, mas as consequências são fatais", resume a Netflix.

Em declarações à BBC, Gareth Nichols, da escola primária Sir Francis Hill, em Lincoln, disse que "um pequeno grupo de alunos, com idades à volta dos seis anos, estava dentro da escola" a discutir a série e "a encenarem algumas cenas" da série. Este responsável adiantou ainda que o professor destes alunos contactou imediatamente os pais das crianças.

"Ele aconselhou-os a verificarem os acessos dos aparelhos das suas casas pois os alunos podem estar a ver esta série sem o seu conhecimento", afirmou à BBC Nichols.

Também na escola primária de Welton, em Brough, há registo de alunos entre os três e os seis anos já terem visto a série, o que levou a direção do estabelecimento a dar indicações aos pais de forma a impedir que isto aconteça, refere ainda a BBC.

Estas situações não se limitam a Inglaterra. O jornal Sydney Morning Herald noticiou esta semana o caso de uma escola primária de Sydney que pediu aos pais dos seus alunos que os impedissem de ver a série para evitar que estes imitem os jogos.

Na Bélgica, um post no Facebook de uma escola primária belga foi a alertar que os seus alunos andavam a imitar os jogos da série foi partilhado mais de 30 mil vezes, de acordo com a Euronews.

A série sul-coreana "Squid Game" tornou-se no maior lançamento de sempre da Netflix, atraindo 111 milhões de fãs de todo o mundo desde a sua estreia (17 de setembro), há menos de quatro semanas, informou, na terça-feira, a plataforma de streaming.

Foi ganhando popularidade, especialmente nas redes sociais, e lidera os tops da Netflix em mais de 80 países, incluindo Portugal.

"'Squid Game' atingiu oficialmente 111 milhões de fãs, tornando-se no nosso maior lançamento de sempre", anunciou a plataforma de streaming na rede social Twitter.

Em comparação, a série "Bridgerton" atingiu 82 milhões de lares nos primeiros 28 dias após a estreia, de acordo com a métrica interna da Netflix, que inclui qualquer conta que assistiu a um episódio durante pelo menos dois minutos.

O sucesso de "Squid Game" amplifica a influência cada vez maior da Coreia do Sul na cultura popular global, seguindo os passos de bandas como a de K-pop BTS e o filme vencedor de um Óscar "Parasitas".

A Netflix disponibiliza "Squid Game" em versões dobradas e legendadas em vários idiomas.

Em fevereiro, a plataforma de streaming mais popular do mundo anunciou planos de investimento de 500 milhões de dólares, só neste ano, em séries e filmes produzidos na Coreia do Sul.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG