Erupção em La Palma. 880 casas e 28 km de estrada destruídos, 3304 hectares cobertos de cinza

Ilha das Canárias registou nas últimas horas cerca de uma dezena de pequenos terramotos na parte sul da ilha.

As cinzas expulsas pelo novo vulcão de La Palma desde que entrou em erupção, no dia 19 de setembro, já cobriram uma superfície de 3304 hectares. Esta é a mais recente atualização feita pelo sistema europeu de satélites de monitorização terrestre Copernicus, com dados recolhidos na sexta-feira à tarde e divulgados pela agência noticiosa Efe.

Já a estimativa da área ocupada pela lava - incluindo a terra que entra pelo mar - foi significativamente reduzida nestes últimos dados, passando de 709 hectares para 367,3. O delta de magma que se formou junto à costa tem já uma superfície superior a 27 hectares.

Quanto ao número de edifícios afetados pelos fluxos de lava, a estimativa de 1.005 mantém-se inalterada, embora o número de edifícios completamente destruídos tenha aumentado para 880, mais 10 do que na contagem anterior.

Até agora 28,3 quilómetros foram destruídos pela lava.

Segundo o jornal El País, nesta altura estima-se que o vulcão de Cumbre Vieja já tenha expulsado mais de 870 milhões de metros cúbicos de lava

De acordo com o mesmo jornal, que cita um comunicado publicado este sábado pelo Departamento de Segurança Nacional, La Palma registou nas últimas horas cerca de uma dezena de pequenos terramotos na parte sul da ilha. De acordo com o documento, o "tremor vulcânico começou a aumentar até atingir valores semelhantes aos dos primeiros dias da erupção".

Ontem, as autoridades ordenaram o confinamento de mais 3500 pessoas em duas localidades da ilha, devido às nuvens de gases geradas pelo contacto da lava com o mar, que podem ser tóxicas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG