Duelo entre bilionários: Branson antecipa-se a Bezos na corrida ao espaço

Dono da Virgin Galactic irá no próximo voo de teste, a 11 de julho, nove dias antes de o fundador da Amazon fazer voo inaugural na sua Blue Origin.

No século XXI, a corrida ao espaço não se faz entre potências como em plena Guerra Fria, quando EUA e União Soviética disputaram a hegemonia para lá da órbita terrestre. Os protagonistas são agora dois bilionários que criaram empresas cujo objetivo é levar turistas para o espaço. Poucas horas depois de o fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciar que iria a 20 de julho no voo inaugural tripulado do foguetão New Shepard, construído pela sua Blue Origin, o rival dono da Virgin Galactic, Richard Branson, revelou que irá ele próprio no próximo voo de teste da sua empresa, nove dias antes. Só a meteorologia pode estragar os seus planos.

"Sempre fui um sonhador. A minha mãe ensinou-me a nunca desistir e a alcançar as estrelas. A 11 de julho é hora de transformar o sonho em realidade a bordo do próximo Virgin Galactic", escreveu Branson, de 70 anos, no Twitter. É o culminar de "16 anos de investigação, engenharia e testes" de uma empresa "na vanguarda da indústria espacial comercial, que tem como objetivo abrir o espaço à humanidade e mudar o mundo para melhor", acrescentou em comunicado.

Branson fundou a Virgin Galactic em 2004 e este será o quarto voo de teste, o primeiro com seis pessoas a bordo. Além de Branson, irão na viagem os dois pilotos e outros três funcionários da Virgin, dois deles mulheres. Descolam do Novo México.

Já Bezos, de 57 anos, tem previsto partir do estado vizinho do Texas no 52.º aniversário da chegada de Neil Armstrong e Buzz Aldrin à Lua. Juntamente com o fundador da Amazon viaja o seu irmão Mark, o vencedor de um leilão - um anónimo que pagou 28 milhões de dólares pelo "bilhete" - e a pioneira da aviação Wally Funk. Aos 82 anos será a pessoa mais velha a ir ao espaço. Uma oportunidade que chega seis décadas após o previsto - Funk foi uma das "Mercury 13", as primeiras mulheres treinadas pela NASA que ficaram em Terra pelo seu género.

Branson pode ir primeiro, mas Bezos deverá ir mais alto. A Virgin Galactic lança o seu foguetão VSS Unity a partir de um avião, alcançando uma altitude de 90 quilómetros. Já a Blue Origin lança o seu foguetão New Shepard desde o solo, com a cápsula dos passageiros a poder chegar aos 106 quilómetros de altitude. Ambos são voos suborbitais, ao contrário dos da SpaceX de Elon Musk, que está muito à frente nesta corrida - os seus foguetões já levaram astronautas até à Estação Espacial Internacional e o primeiro voo privado está previsto para setembro.

O regresso também é diferente. Enquanto o foguetão de Branson aterra como um avião (como os antigos vaivéns espaciais da NASA), a cápsula de Bezos aterra de paraquedas no deserto. Ambos os voos duram cerca de dez minutos, com três minutos sem gravidade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG