China deteta primeiro caso mundial de gripe aviária em humanos

O governo chinês detetou a infeção num homem, mas garante que o risco de contagem em larga escala é baixo.

Um homem no leste da China contraiu o que pode ser o primeiro caso humano da estirpe H10N3 da gripe das aves, mas o risco de contágio em larga escala é baixo, afirmou hoje o Governo.

O homem, de 41 anos, na província de Jiangsu, noroeste de Xangai, foi hospitalizado em finais de abril e encontra-se estável, anunciou a Comissão Nacional de Saúde no seu 'site' na internet.

Mais nenhum caso humano de H10N3 foi reportado em lugar algum, segundo a mesma fonte.

"Esta infeção é uma transmissão acidental entre espécies", de acordo com o comunicado publicado, no qual se refere: "O risco de transmissão em larga escala é baixo".

O paciente melhorou até alcançar os requisitos para lhe ser dada alta, acrescentou a comissão.

As autoridades acompanharam todos os contactos e não encontraram "anomalias".

De acordo com os peritos trata-se de um caso isolado. Este vírus não tem capacidade para infetar de forma efetiva os humanos.

A comissão apelou aos cidadãos para evitarem o contacto com aves mortas no dia a dia e a não se aproximarem sequer dos animais vivos, bem como a cuidarem da higiene alimentar e a recorrerem ao médico se tiverem sintomas de febre ou problemas respiratórios.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG