Canal do Suez. Móveis do IKEA, chá, petróleo e 130 mil ovelhas à espera do desbloqueio

Cargueiro com 20 mil contentores e 220 mil toneladas está a bloquear a passagem no canal desde terça-feira. Há mais de 360 embarcações em fila de espera e teme-se "uma tragédia marítima sem precedentes envolvendo animais vivos". Alimento das tripulações também preocupa.

São mais de 360 as embarcações que aguardam há vários dias para atravessar o Canal de Suez, bloqueado com um cargueiro com 20 mil contentores e 220 mil toneladas desde terça-feira. Chá, móveis, 130 mil ovelhas ou petróleo iraniano para a Síria são algumas das mercadorias que esperam por chegar ao destino.

No site MarineTraffic, que acompanha o tráfego marítimo, é possível ver centenas de pontos coloridos. Cada um representa uma embarcação em frente ao porto mediterrâneo de Said, nos lagos ao longo do canal e no Golfo de Suez, que o liga ao Mar Vermelho.

A culpa é do Ever Given, um navio com 20 mil contentores e 220 mil toneladas, que desde terça-feira está a bloquear o canal, por onde passa 10% do comércio marítimo mundial. As tentativas para desencalhar o navio explorado pela transportadora taiwanesa Evergreen têm falhado e gerado atrasos nas entrega de mercadorias e um prejuízo de bilhões de euros.

Segundo o MarineTraffic há uma centena de navios com petróleo ou derivados se encontravam neste domingo nas zonas de espera. Os preços do ouro negro aumentaram no fim de semana, mas, segundo os especialistas a situação não é problemática uma vez que as reservas são suficientes e existem outras fontes de abastecimento. No entanto, já no sábado, Damasco confirmou a escassez de petróleo e anunciou novos racionamentos. Já a Síria, devastada pela guerra e sujeita a sanções internacionais, viu-se privada de vários carregamentos de petróleo vindos do Irão.

A incerteza sobre quando o navio voltará a navegar levanta a questão do abastecimento das tripulações e do gado. Há onze navios originários da Roménia com 130 mil ovelhas a bordo. "A situação é crítica e pode se transformar em uma tragédia marítima sem precedentes envolvendo animais vivos", alertou a organização Animals International, antes do Egito ter enviado veterinários para examinar os animais. Também a Jordânia aguarda por ovelhas e bezerros.

Já a gigante do imobiliário sueca, Ikea, revelou que tem 110 contentores no Ever Given e em outros navios bloqueados, enquanto o comerciante de chá holandês Van Rees Group lamentou o bloqueio de 80 contentores em 15 navios. A empresa prevê um "caos com consequências importantes, já que o fornecimento está paralisado".

A fila de espera continua a crescer e há quem faço um desvio de 9 mil Km

Vários gigantes do transporte marítimo, como o dinamarquês Maersk e o francês CMA CGM, desviaram já alguns de seus navios pelo Cabo da Boa Esperança. Trata-se de um desvio de 9 mil quilómetros e sete dias em redor do continente africano para chegar ao Médio Oriente.

Em 2020, uma média de 51,5 navios passaram pelo Canal de Suez diariamente. Segundo o Maersk, serão necessários "de três a seis dias" para que todos os navios bloqueados cruzem o canal.

De acordo com a Lloyd's List, 90% da carga não está coberta por seguros em caso de atraso.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG