Bolsonaro pediu dia de jejum e oração aos brasileiros

"Pelo bem e pela liberdade de nossa nação", presidente do Brasil convocou a população ao lado de três apóstolos da igreja evangélica, um dos pilares do seu governo

Ladeado pelo presidente da Igreja Apostólica Fonte da Vida, pelo líder da Visão Celular no Modelo dos 12 e pelo fundador da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Jair Bolsonaro convocou a população brasileira a um dia de oração e jejum pelo Brasil nas suas redes sociais.

"Aos que puderem, teremos um dia de jejum e oração pelo bem e pela liberdade de nossa nação. Seguiremos lutando com todas as nossas forças contra o vírus e o desemprego; pela vida, mas sem abrir mão da dignidade de cada um", afirmou o presidente da República.

O apóstolo Renê Terra Nova, da Visão Celular no Modelo dos 12, disse pelo canal oficial do Planalto que "nós entramos num ato profético tremendo, orando e jejuando pela nação brasileira", enquanto Estevam Hernandes, da Renascer em Cristo, chamou o dia de "histórico". "Vimos a mão de Deus neste local com o nosso presidente e clamamos para que a nossa nação seja sarada", prosseguiu. "É um divisor de águas: o Brasil não será o mesmo depois deste jejum que todos nós fizemos", afirmou por sua vez, Cesar Augusto, da Fonte da Vida.

As igrejas evangélicas são um dos pilares do governo de Jair Bolsonaro, representados no executivo, entre outros, pela ministra dos Direitos Humanos, da Mulher e da Família Damares Alves. Além dos cargos executivos, o presidente prometeu aos protestantes brasileiros nomear em breve "um juiz terrivelmente evangélico" para o Supremo Tribunal Federal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG