Bolsonaro: "Tomem banho frio e evitem elevador"

Para enfrentar maior crise hídrica do país, o presidente faz apelo dos brasileiros. "A gente pede a Deus para que agora em novembro venha a chuva para valer, para a gente não ter problema no futuro..."

Jair Bolsonaro sugeriu aos brasileiros tomarem banhos frios e evitarem o elevador para poupar energia num momento em que o risco de apagão de energia no país é real.

"Aqui [no Palácio da Alvorada] são três andares. Quando tenho que descer, mesmo que o elevador esteja aberto na minha frente, eu desço pela escada. Se puder fazer a mesma coisa no seu prédio... Ajude a gente. Quanto menos mexer no elevador, mais economia de energia nós temos", disse o presidente do Brasil durante a primeira live semanal das quintas-feiras após o regresso da Assembleia Geral da ONU em Nova Iorque. Bolsonaro estava sozinho na transmissão por ter de cumprir quarentena em virtude de Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, ter testado positivo na viagem.

"Tomar banho é bom, mas se puder tomar banho frio, é muito mais saudável. Ajude o Brasil", prosseguiu.

"Até faço um pedido para você agora: tem uma luz acesa a mais na sua casa? Por favor, apague. Nós estamos vivendo a maior crise hidrológica dos últimos 90 anos. Se você puder apagar uma luz na sua casa, apague. Se puder desligar seu ar-condicionado, se não puder... Está com 20ºC, passa para 24ºC, gasta menos energia".

Bolsonaro colocou a solução do problema em Deus e na chuva. "A gente pede a Deus para que agora em novembro venha a chuva para valer, para a gente não ter problema no futuro..."

O Brasil enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 91 anos. Os reservatórios das regiões Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por 70% da geração de energia do país, estão com 23% da capacidade de armazenamento, nível menor que o registado em agosto de 2001, quando o país enfrentou racionamento de energia.

A conta de luz no país aumentou 49% a partir de agosto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG