Biden diz estar orgulhoso do chefe da diplomacia dos EUA após reunião com China

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse estar "muito orgulhoso" com a atuação do seu chefe da diplomacia, Antony Blinken, após a tensa troca de acusações com autoridades chinesas numa reunião no Alasca.

"Estou muito orgulhoso do secretário de Estado", disse Biden num comunicado, quando questionado sobre o confronto retórico entre os principais representantes diplomáticos de Washington e Pequim na quinta-feira.

A subsecretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, descreveu esta sexta-feira a reação do representante do Partido Comunista da China para as relações externas, Yang Jiechi, como "exagerada" e para "consumo interno". "A delegação dos Estados Unidos esteve em Anchorage (Alasca) comprometida em mostrar os princípios, interesses e valores que animam a nossa relação com Pequim", acrescentou ainda.

Antony Blinken e Yang Jiechi estiveram reunidos na quinta-feira e prosseguem esta sexta-feira os encontros em Anchorage, no Alasca, sob um clima de fortes divisões em temas como comércio, tecnologia, direitos humanos e reivindicações territoriais de Pequim sobre Taiwan e várias ilhas nos mares da China.

O clima de tensão começou logo na sessão de abertura, ainda perante as câmaras de televisão que captavam o momento de encontro entre as duas delegações. Blinken iniciou a reunião a criticar Pequim por tomar ações que "ameaçam a ordem internacional e desestabilizam a estabilidade global", enquanto Yang respondia que, mesmo dentro dos Estados Unidos, muitas pessoas "desconfiam da democracia americana".

A China contestou ainda os apelos dos Estados Unidos para maior transparência nas investigações sobre a pandemia de covid-19, que terá tido o seu epicentro inicial na cidade chinesa de Wuhan, em final de 2019. "Foi o lado dos EUA que provocou a disputa em primeiro lugar. (...) Há um cheiro forte de pólvora e drama desde o início das reuniões. Não era essa a intenção original do lado chinês", disse Zhao, numa conferência de imprensa no final da sessão inicial.

As reuniões, que terminam esta sexta-feira ao final do dia, estão a ser um teste à possibilidade de entendimentos diplomáticos entre dois países que não escondem a rivalidade e os pontos de vista antagónicos em relação a muitas áreas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG