Bélgica pede abordagem coordenada da UE sobre suspensão de voos com o Brasil

Portugal suspendeu as ligações aéreas com o Brasil em janeiro, mantendo apenas os voos considerados prioritários e alguns de repatriamento

A Bélgica solicitou, nesta quarta-feira (14), uma "abordagem coordenada" a nível europeu sobre a suspensão do tráfego aéreo de passageiros com o Brasil, onde a situação sanitária é considerada preocupante.

Na terça-feira, a França suspendeu todas as ligações aéreas com o Brasil até 19 de abril. Esta quarta, o primeiro-ministro belga, Alexander de Croo, disse que o seu governo está a realizar consultas, em particular com os governos holandês e alemão, para se alinhar com a posição francesa.

"A Bélgica não tem voos diretos com o Brasil, mas todos os países europeus devem ter a mesma abordagem", argumentou o ministro dos Transportes da Bélgica, Georges Gilkinet. "Estamos a tentar convencer os países europeus a terem uma abordagem comum e coordenada, começando pelos nossos países vizinhos", disse Gilkinet à AFP.

A situação da saúde no Brasil vem piorando continuamente desde fevereiro, devido, em parte, ao aparecimento de uma variante local do vírus, ainda minoritária na França e na Bélgica, mas que já motiva preocupações a nível global.

Mais contagiosa e grave, essa variante, que surgiu em dezembro na região de Manaus e é conhecida como "P1", é particularmente preocupante devido à sua resistência às vacinas contra a covid-19.

Portugal, que tem ligações diretas, suspendeu os voos com o Brasil em janeiro, assim como o Reino Unido, um mês antes, por receios relacionados com o possível surgimento de variantes mais contagiosas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG