Autoridades confirmam três portugueses entre os cinco mortos em Antuérpia

Trabalhadores portugueses entre as vítimas mortais após derrocada de escola em construção

Apesar das informações contraditórias iniciais, o desfecho trágico confirmou-se este sábado: três cidadãos portugueses perderam mesmo a vida num desabamento de um edifício em construção na cidade belga de Antuérpia, na sexta-feira.

Os cidadãos portugueses estão entre as cinco vítimas mortais confirmadas este sábado pelas autoridades belgas. Há ainda um outro trabalhador português entre os nove feridos, alguns deles em estado grave.

As vítimas estavam a trabalhar na construção de uma escola primária quando foram surpreendidos por uma rajada de vento, que fez desabar parte do edifício. Vários trabalhadores foram arrastados e ficaram presos entre ferros, placas de madeira e escombros do edifício.

A informação sobre a morte de três portugueses foi comunicada oficialmente às autoridades portugueses ainda na sexta-feira, através de fontes oficiais belgas. Ao que ao DN apurou, foi comunicada aos serviços consulares portugueses, com detalhes da nacionalidade, dos nomes dos operários, e até da localidade de onde vieram em Portugal, pelo ministério do Interior.

Mas as equipas de busca no terreno mantiveram reservas sobre essa informação até consumarem o resgate dos corpos soterrados. A notícia confirmou-se, contudo, este sábado.

Segundo a imprensa local, o principal empreiteiro da obra, a Democo, diz que fará o possível para apurar as causas do acidente.

O Governo português disponibilizou apoio às famílias das vítimas, indicou à Lusa a secretária de Estado das Comunidades, Berta Nunes. O embaixador português na Bélgica acompanhou, na tarde deste sábado, o Rei Filipe da Bélgica, que visitou o local do acidente.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG