Aung San Suu Kyi transferida para uma cadeia na capital de Myanmar

Até agora desconhecia-se o paradeiro da ex-dirigente

A ex-dirigente de Myanmar Aung San Suu Kyi foi transferida esta quinta-feira para o complexo penitenciário da cidade Naypidaw, anunciou a Junta Militar no poder após o golpe de Estado do ano passado.

Inicialmente sabia-se apenas que Aung San Suu Kyi, que se encontrava em prisão domiciliária, tinha sido transportada para um estabelecimento prisional, mas que não tinha sido identificado.

"Em conformidade com as leis penais, ela (Aung San Suu Kyi), vai ser mantida na prisão, em regime de isolamento", disse Zaw Min Tun, porta-voz da Junta Militar através de um comunicado divulgado esta quinta-feira.

Após o golpe de Estado de 01 de fevereiro de 2021, Suu Kyi esteve numa residência em Naypidaw, capital administrativa do país desde 2005 e mandada edificar pelos militares durante os anos 1990.

A líder da Liga Nacional para a Democracia, 77 anos, enfrenta uma pena de "vários anos de cadeia" por incitamento à violência, corrupção e incumprimento das regras contra a propagação do covid-19.

Num outro processo, foi condenada a 11 anos de cadeia por infrações à lei das telecomunicações após ter sido acusada de ter adquirido - com divisas estrangeiras - rádios transmissores proibidos pelo regime.

Os advogados da líder da oposição não estão autorizados a comunicar detalhes dos processos com a imprensa sendo que os jornalistas não podem assistir às sessões do tribunal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG