Atacante morto a tiro após tentativa de ataque a polícias na Cidade Velha de Jerusalém

O atacante tentou esfaquear polícias numa das ruas que conduzem à mesquita Al-Aqsa em Jerusalém. Acabou por ser morto a tiro pela polícia israelita.

Um palestiniano que tentou um ataque, com uma faca, às forças israelitas na Cidade Velha de Jerusalém foi esta quinta-feira morto a tiro, informou a polícia israelita.

De acordo com uma declaração da polícia israelita, um atacante tentou esfaquear polícias numa das ruas que conduzem à mesquita Al-Aqsa em Jerusalém.

A polícia israelita "abriu fogo" sobre o atacante e "as forças médicas que chegaram ao local encontraram-no morto", refere a polícia, acrescentando que a tentativa de ataque não resultou em quaisquer baixas entre as forças de segurança.

As forças de segurança israelitas são colocadas em todas as entradas da Esplanada das Mesquitas, o terceiro local mais sagrado do Islão e o local mais sagrado do Judaísmo, localizado em Jerusalém Oriental, o setor palestiniano da cidade ocupado e anexado pelo Estado hebraico.

Outro palestiniano foi morto e dois ficaram feridos pelas forças israelitas em Borquin, informou a agência noticiosa oficial palestiniana Wafa.

Alaa Zayoud, 22 anos, era um membro do grupo armado Jihad Islâmica, disse uma fonte de segurança palestiniana.

A polícia fronteiriça israelita disse ter "neutralizado" um homem numa operação lançada em Burqin para "prender suspeitos e localizar armas".

Dois palestinianos foram mortos no domingo na mesma aldeia de Borquin, e outros três em Biddu, a noroeste de Jerusalém, em troca de tiros com as forças israelitas que tinham lançado uma operação contra grupos armados para evitar ataques, disseram as autoridades.

A Cisjordânia e Jerusalém Oriental são territórios palestinianos ocupados desde 1967 pelo Estado judeu.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG