19 detidos após novas manifestações contra restrições anti-covid

A polícia neerlandesa anunciou hoje ter detido 19 pessoas após uma segunda noite de manifestações violentas contra as restrições decretadas pelo Governo para combater a pandemia de covid-19.

Em Haia, vários polícias, com equipamento antimotim, enfrentaram grupos de manifestantes que atiraram pedras e outros objetos, tendo usado um canhão de água para extinguir incêndios em bicicletas, de acordo com um comunicado da polícia.

No total, as forças de segurança fizeram "19 detenções por insultos, entre outras coisas", refere o comunicado, citado pela AFP.

Os protestos contra as restrições sanitárias voltaram a transformar-se em tumultos na noite de sábado nos Países Baixos, especialmente em Haia, onde cinco polícias ficaram feridos.

Os protestos em Haia ocorreram um dia após a violência na cidade portuária de Roterdão, na sequência de manifestações também contra as medidas sanitárias, onde 51 pessoas foram detidas e três foram feridas com balas.

A violência também eclodiu noutras localidades do país.

Os Países Baixos reintroduziram o confinamento parcial na semana passada para fazer face ao aumento de casos do novo coronavírus, incluindo o encerramento do setor da restauração às 20:00, estando em estudo a interdição de acesso a determinados locais, incluindo bares e restaurantes, a pessoas não vacinadas contra a covid-19.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG