Tony Blair de saída do Quarteto para a Paz no Médio Oriente, oito anos depois

A União Europeia escolheu, ontem, um veterano negociador italiano como seu representante especial para o processo de paz no Médio Oriente, anunciou Federica Mogherini, chefe da diplomacia europeia.

Fernando Gentilini, diplomata de 53 anos, foi o representante de Bruxelas no Kosovo e trabalhou também com a NATO no Afeganistão. Foi escolhido não por já ter tido envolvimento com o conflito israelo-palestiniano mas porque é um perito em mediação, sublinhou Mogherini .

Luís Amado era outro dos nomes falados. Como representante da UE para o processo de paz no Médio Oriente, Gentilini atuará também como enviado da UE para o Quarteto (Rússia, ONU, EUA e UE). A Europa quer relançar o papel do Quarteto e fá-lo relançando o papel da UE, explicou Mogherini, que recusou uma ligação com a notícia do FT sobre a eventual demissão de Tony Blair. Enviado do Quarteto desde 2007, Blair não conseguiu agradar às partes, que "reviram os olhos" ao ouvir o seu nome e não lhe reconhecem "credibilidade", disse um diplomata, citado pelo jornal.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG