Sérvia e Croácia ilibadas de genocídio 16 anos depois

Veredicto respeita a guerra dos anos 1990 nos Balcãs e contribui para a normalização de relações entre os dois países.

Está aberto o caminho para uma normalização de relações entre a Sérvia e a Croácia, depois de o Tribunal Internacional de Justiça das Nações Unidas ter decidido ontem que nenhuma das duas nações cometeu o crime de genocídio durante a violenta Guerra dos Balcãs (na década de 90 do séc. XX). O veredicto chegou 16 anos depois de ter sido apresentada a primeira queixa e numa altura em que os croatas já são membros da UE e os sérvios candidatos à adesão.

Na leitura da sentença, que decorreu na sede do tribunal em Haia, na Holanda, o juiz presidente, Peter Tomka, afirmou que tanto Zagreb como Belgrado cometeram crimes durante o conflito, mas que não se conseguiu provar que houve da parte de qualquer um "a intenção de destruir uma população numa parte ou no seu todo" (definição de genocídio).

Leia mais no epaper ou na edição impressa do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG