Sentença de Manning prova que Snowden não deve voltar aos EUA

O advogado russo que tem defendido os interesses de Edward Snowden na Rússia, Anatoli Kutcherena, declarou hoje que a sentença de Bradley Manning prova que o antigo colaborador dos serviços secretos norte-americanos não deve regressar ao seu país.

"Se antes Edward ainda meditava se valia a pena ou não regressar à pátria, a sentença de hoje mostrou-lhe que não pode esperar julgamento justo e legítimo no seu país", afirmou o advogado, citado pela agência Interfax.

Kutcherena acrescentou que vê "uma ligação direta entre a sentença de Manning nos Estados Unidos e o posterior destino" do seu cliente.

"A sentença visa mostrar a todos o que acontecerá àqueles que tentarem falar verdade à América, a todo o mundo, defender os direitos do homem", frisou.

O soldado norte-americano Bradley Manning, acusado de entregar documentos secretos ao portal Wikilieaks, foi hoje condenado a 35 anos de prisão e expulsão do exército por um tribunal militar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG