Rússia vai testar novas armas em 2015

Moscovo prevê realizar para o ano mais de quatro mil exercícios militares, acusando a NATO de desestabilizar o Norte da Europa e o Báltico com os seus próprios jogos de guerra.

A Rússia está a planear a realização de mais de quatro mil exercícios militares em 2015, o maior dos quais deverá envolver "dezenas de milhares" de soldados no verão e incluir o teste de novas armas. O anúncio foi feito no dia em que Moscovo acusou a NATO de tentar desestabilizar o Norte da Europa e os países do Báltico com os seus próprios jogos de guerra.

"Estão a tentar desestabilizar a região mais estável do mundo [com] exercícios militares sem fim e a transferência de aviões com capacidade para transportar armas nucleares para os países do Báltico. Esta realidade é extremamente negativa", indicou à Interfax o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Alexei Meshkov, dizendo que a Rússia irá dar os passos necessários para garantir a sua segurança.

Antes, Moscovo anunciava a decisão de realizar mais exercícios militares em 2015 do que em 2014 (serão três mil até ao fim do ano). Estes jogos de guerra têm contribuído para a deterioração das relações entre a Rússia e os países ocidentais, depois da queda do governo pró-russo da Ucrânia, a anexação da Crimeia por parte de Moscovo e o apoio aos separatistas no Leste.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NO E-PAPER DO DN:

Mais Notícias

Outras Notícias GMG